Acessibilidade

     A Celg Geração e Transmissão – Celg GT, fechou os três primeiros trimestres de 2019 com um lucro acumulado de R$ 44,7 milhões, o que representa um aumento de 5,52% em relação a igual período de 2018. O bom resultado ocorre mesmo depois da receita operacional líquida da empresa de economia mista ter sido impactada por aumentos nos tributos e nos encargos regulatórios da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL.

     Para conseguir operar de forma a rentabilizar a empresa, tornando-a cada vez mais competitiva no mercado, o presidente da Celg GT, engenheiro Lener Jayme, explica que com os aumentos de tributos e encargos “foi preciso cortar custos e despesas operacionais, adotando medidas de contenção, sem prejuízo à eficiência dos trabalhos de geração e transmissão. Isto resultou em uma economia de 10,3%, o que nos ajudou a fechar este terceiro trimestre gerando lucratividade ao acionista”.

     O executivo destaca ainda que o EBITDA registrou um crescimento de 16,36% no período, na comparação com 2018. O cálculo do EBITDA permite conhecer quanto a companhia está gerando de caixa com base exclusivamente em suas atividades operacionais, desconsiderando os impactos financeiros e dos impostos e, na essência, mostra o potencial de geração de caixa de um negócio.

     “A Celg GT é hoje uma empresa superavitária, gerida de forma austera e consciente que precisa ser competitiva no mercado”, conclui o presidente Lener Jayme, que diz acreditar firmemente em uma melhoria ainda maior dos números até o final do ano fiscal de 2019.

Avenida C, Quadra A-36, Lote 1, nº 60, Jardim Goiás, CEP 74805-070 – Goiânia - Goiás

© 2017 CELG GT - Todos os direitos reservados